"A profundeza abissal da palavra declamada
ecoa nítida na linguagem abstrata
das mãos (gestos prontos),
e o atrito dos dias confunde as cicatrizes do tempo,
derramado sobre a mesa o poema
ignora nas pálpebras o pesadelo do sonho"

(Júlio Rodrigues Correia)





.

4 de jul de 2012

Permanecer


Permanecer no chuveiro
Só pra dizer que ainda posso sentir a chuva
Permanecer na penumbra
Só pra dizer que posso sentir o sol
Permanecer com meu ventre
Só pra dizer que sou Mãe
Permanecer com perfumes
Só pra dizer que planto rosas
Permanecer no caminho
Só pra dizer que não ando
Permanecer com meu sorriso
Só pra dizer que sou feliz
Permanecer pra falar do meu conhecimento
Só pra dizer que sou rica
Permanecer no engano
Só pra dizer que tenho amigos
Permanecer com o compromisso
Só pra dizer que caro pago
Permanecer no silencio
Só pra não dizer a vida
que não sou mais daqui.
@cintiathome




.

Nenhum comentário: