"A profundeza abissal da palavra declamada
ecoa nítida na linguagem abstrata
das mãos (gestos prontos),
e o atrito dos dias confunde as cicatrizes do tempo,
derramado sobre a mesa o poema
ignora nas pálpebras o pesadelo do sonho"

(Júlio Rodrigues Correia)





.

1 de out de 2011


Imaginei que os gestos amparassem a aflição lentamente...Imaginei que crescessem flores no vazio das tristezas passadas. Quando ainda não me existia este peso infinito, repetidamente sólido... Eu era todas as minhas alegrias refletidas. Eu era a minha alegria somada a alegria de todos.Porque sorrir era uma dessas coisas simples. Hoje o meu sorriso já não é mais o mesmo. Tem um silêncio partido ao meio. Onde as coisas se partem com a simples partida das coisas imensas.


autor:





............

Nenhum comentário: