"A profundeza abissal da palavra declamada
ecoa nítida na linguagem abstrata
das mãos (gestos prontos),
e o atrito dos dias confunde as cicatrizes do tempo,
derramado sobre a mesa o poema
ignora nas pálpebras o pesadelo do sonho"

(Júlio Rodrigues Correia)





.

27 de set de 2011

ISLANDS


Islands
King Crimson




Terra, riacho e árvore envoltos pelo mar
Ondas expelem as areias de minha ilha
Meus entardeceres se dissipam
Campo e clareira esperam apenas pela chuva
Grão após grão o amor consome meus
Paredões corroídos pela ilusão que fantasiam a maré
Ocultam o vento
para a minha ilha.
Pálidos penhascos de granito onde gaivotas voam e escorregam
Tristemente choram sobre minha ilha
O véu de noiva do amanhecer, úmido e pálido,
Dissolve-se no sol
A rede do amor é tecida - gatos rondam, ratos fogem

Mãos de espinhas aonde as corujas conhecem meus olhos
Céus violeta
Tocam minha ilha, tocam-me
Entre o vento quebra a onda
Paz infinita
Ilhas juntam suas mãos
Sob o mar celestial
Escuros ancoradouros como dedos de pedra
Estendem-se famintos de minha ilha
Agarram palavras de marinheiros: pérolas e cabaças
São jogadas pela minha costa
Iguais em amor, atadas em círculos
Terra, riacho e árvore voltam para o mar
Ondas varrem a areia de minha ilha,
De mim.

______________________________________________

Earth, stream and tree encircled by sea
Waves sweep the sand from my island.
My sunsets fade.
Field and glade wait only for rain
Grain after grain love erodes my
High weathered walls which fend off the tide
Cradle the wind
to my island.

Gaunt granite climbs where gulls wheel and glide
Mournfully glide o'er my island.
My dawn bride's veil, damp and pale,
Dissolves in the sun.
Love's web is spun - cats prowl, mice run
Wreathe snatch-hand briars where owls know my eyes
Violet skies
Touch my island,
Touch me.

Beneath the wind turned wave
Infinite peace
Islands join hands
'Neathe heaven's sea.

Dark harbour quays like fingers of stone
Hungrily reach from my island.
Clutch sailor's words - pearls and gourds
Are strewn on my shore.
Equal in love, bound in circles.
Earth, stream and tree return to the sea
Waves sweep sand from my island,
from me.


Achei tão bonitas as palavras... e música...

.........................

Nenhum comentário: