"A profundeza abissal da palavra declamada
ecoa nítida na linguagem abstrata
das mãos (gestos prontos),
e o atrito dos dias confunde as cicatrizes do tempo,
derramado sobre a mesa o poema
ignora nas pálpebras o pesadelo do sonho"

(Júlio Rodrigues Correia)





.

25 de set de 2011





Dentro da natureza
O homem é o mais animal
Porque ama e desama
Essa selvageria que tudo arrebata
Tudo cega, tudo cala
Nem ao menos tenho lábios
Selada boca
louca por você
Levando meu ultimo beijo


















Foto: Francesco Scavollo

Nenhum comentário: