"A profundeza abissal da palavra declamada
ecoa nítida na linguagem abstrata
das mãos (gestos prontos),
e o atrito dos dias confunde as cicatrizes do tempo,
derramado sobre a mesa o poema
ignora nas pálpebras o pesadelo do sonho"

(Júlio Rodrigues Correia)





.

16 de jul de 2011

ATRÁS DA RETINA


ATRÁS DA RETINA

Contemplar obras de arte
Correr museus e galerias
Assim um catálogo de A a Z
Dos momentos insanos
Do outro
Mas atrás da retina
Sua obra de Z a A,
Labirintos, pegadas, riscos
Cores contemporâneas
Fotos instantâneas
Da estória
autoria sua
Não vês ainda mistério
interior coração
sanguínea sangra
se é vermelho, incógnita
tão vazio, cego
atemporal
como todas as artes
artimanha
igual
de todo artista

cintia thome










FOTO: EXPOSIÇÃO NA ZIPPER GALERIA - SP 09.07.2011

Nenhum comentário: