"A profundeza abissal da palavra declamada
ecoa nítida na linguagem abstrata
das mãos (gestos prontos),
e o atrito dos dias confunde as cicatrizes do tempo,
derramado sobre a mesa o poema
ignora nas pálpebras o pesadelo do sonho"

(Júlio Rodrigues Correia)





.

29 de jun de 2011

fina chuva


nas folhas vermelhas
ainda te amo
Meus veios de outono
Meus olhares de folhas
Folhas que sangram
cristais, na fina chuva
Esperando o rebrotar
De outra flor que falava
Que me amava
Falava... falava...
E com meus olhos sonhando
olhos cerrados
Molhados
Eu o abraço ainda tanto



cintia thome






Imagem A. Hernandez Portugal - Lisboa
autora da capa do meu livro.






..................

Nenhum comentário: