"A profundeza abissal da palavra declamada
ecoa nítida na linguagem abstrata
das mãos (gestos prontos),
e o atrito dos dias confunde as cicatrizes do tempo,
derramado sobre a mesa o poema
ignora nas pálpebras o pesadelo do sonho"

(Júlio Rodrigues Correia)





.

24 de mai de 2011

SIMPLICIDADE NA DOLCE VITA


SIMPLICIDADE NA DOLCE VITA


Abracei um país
Um mundo sem braços pra mim
Te vi na esquina
E fui feliz
Teu doce olhar
Perfumes pra mim
E fui feliz
Quando me deixou
No canto de mim
No canto de meus olhos
Ardia jasmim
Hoje pra mim
Essência do meu país
Ainda sou feliz
Num filme sem fim
Na esquina
prateada do olhar
Abraço você
Sinto você
Vivendo pra mim...




CINTIA THOME






















OBRA : WESLEY DUKE LEE - a BORBOLETA

Nenhum comentário: