"A profundeza abissal da palavra declamada
ecoa nítida na linguagem abstrata
das mãos (gestos prontos),
e o atrito dos dias confunde as cicatrizes do tempo,
derramado sobre a mesa o poema
ignora nas pálpebras o pesadelo do sonho"

(Júlio Rodrigues Correia)





.

31 de jul de 2010

Keith Haring



"Lembre-se de que as pequenas coisas às vezes são as melhores de todas”



,







"Lembre-se de que as pequenas coisas às vezes são as melhores de todas”

Keith Haring em 1988 à Nina Clemente


__________________________________________________________________________
EXPOSIÇÕES NO BRASIL

A partir deste sábado (31) a obra do norte-americano Keith Haring (1958 - 1990) poderá ser vista em São Paulo em exposição com 94 trabalhos e 63 objetos pessoais do artista pop.

Realizada em parceria com a Fundação Keith Haring -- fundada pelo artista, que era soropositivo, com o objetivo de apoiar campanhas de prevenção do HIV --, a mostra exibe 55 serigrafias, 9 gravuras, 29 litografias e uma xilogravura. Segundo a curadora da exposição, a norte-americana Sharon Battat, os trabalhos nunca foram expostos antes no Brasil.

Já os objetos pessoais que estão na mostra incluem passaporte, pranchas de skate que Haring personalizou, pares de tênis, fotos e vídeos pessoais do artista feitos no Brasil. Haring veio ao país diversas vezes, muitas para visitar o amigo e artista Kenny Scharf, que possui uma casa em Ilhéus (BA).

A exposição exibe também o documentário “Drawing the Line: A Portrait of Keith Haring”, perfil com depoimentos de amigos do norte-americano, entre eles do ator Dennis Hopper (1936 - 2010).
SOBRE KEITH HARING

O artista (1958 - 1990) nascido em Reading, na Pensilvânia, estudou artes em Nova York no fim da década de 1980, época em que a cultura hip hop fervilhava na cidade. Logo viria a ser influenciado e influenciar o grafite. Na década de 1980, seus desenhos feitos com giz no metrô nova-iorquino se tornaram notórios. Trabalhou também com instalações, vídeo e ilustração. Keith Haring esteve no Brasil diversas vezes, dentre elas para a Bienal Internacional de Arte de São Paulo, em 1983.

No sábado de abertura da exposição, às 13h, haverá também um workshop de pintura destinado às crianças, com os artistas João Lelo e Haroldo Paranhos (Coletivo SHN). A ideia é repetir um tipo de ação bastante praticada por Haring.

Após temporada em São Paulo, a mostra "Keith Haring - Selected Works" segue para o Rio de Janeiro, onde fica em cartaz de 28 de setembro a 14 de novembro.

20 anos sem Haring
A exposição é uma das ações realizadas este ano para lembrar o artista em seu 20º aniversário de morte. Em abril foi publicado no Brasil "O Livro de Nina para Guardar Pequenas Coisas" e acaba de ganhar edição nacional o livro "Ah, Se a Gente Não Precisasse Dormir", ambos editados pela Cosac Naify.

Em "O Livro de Nina" estão reunidas ilustrações e recados de um livrinho artesanal que o artista fez para presentear Nina, filha do amigo e pintor Francesco Clemente.

Já em "Ah, Se a Gente Não Precisasse Dormir" estão depoimentos de crianças de diversas idades que comentam o que acham das obras do artista.


São Paulo

Condomínio Conjunto Nacional, av. Paulista 2.073, tel 11 3321.4400
De 31 de julho a 5 de setembro
Terça a sábado, das 9h às 21h
Domingos, das 10h às 21h
Entrada grátis

Rio de Janeiro

Avenida Almirante Barroso 25, sobreloja, tel 11 2544-4080
De 28 de setembro a 14 de novembro
Terça a sábado, das 10h às 22h
Domingos, das 9h às 21h
Entrada grátis





Imagens: Divulgação Google.

Nenhum comentário: