"A profundeza abissal da palavra declamada
ecoa nítida na linguagem abstrata
das mãos (gestos prontos),
e o atrito dos dias confunde as cicatrizes do tempo,
derramado sobre a mesa o poema
ignora nas pálpebras o pesadelo do sonho"

(Júlio Rodrigues Correia)





.

22 de mar de 2010

JE PENSE A TOI



Je Pense A Toi

Levito na noite
Traz uma chance
asteróides belos
na porta do brincar
do sonho
De descansar brilhando
Pela luz de teus olhos
Queimando
minha pele e corpo
Para que a transparência
seja dada
Somente a você
do amor
Que guardo
Penso
Assim
Em você
Brilho
De mim
Em mim
Nas manhãs cinzentas
um sol
Maior
Faz sombra
Será tão sol
só o que penso?






Cíntia Thomé
.

Nenhum comentário: