"A profundeza abissal da palavra declamada
ecoa nítida na linguagem abstrata
das mãos (gestos prontos),
e o atrito dos dias confunde as cicatrizes do tempo,
derramado sobre a mesa o poema
ignora nas pálpebras o pesadelo do sonho"

(Júlio Rodrigues Correia)





.

25 de nov de 2009

morangos derretidos


Imagem:Desenho de Cíntia Thomé


MORANGOS DERRETIDOS (Cíntia Thomé)



Morangos no prato
Assim na língua sorvia
Vida carmim na pele fruta
Creme perfumado embevecia
Toda poesia que ia
Na moça que esperaria
Leite gozo alva espuma
No sorriso extasia
Mais um doce dia derretia
Se não estivesse abandonada
Na branca louça fria
Um borrão vermelho
entre folhas
Quem sabe carnuda
Encarnada
Boca d'água vermelha
quem sabe
um louco, desesperado
beijo




Cíntia Thomé
















...Penso em ti
até querendo te esquecer...
É a mente que anuncia quando o coração nos trai
Abre as asas,alça vôo, voa, vai, vai, vai
Minha alma se liberta cada vez que eu penso em ti
Vai no fundo da saudade e me traz, traz, traz..."

Jorge Vercilo








. Imagem:Desenho de Cíntia Thomé

Nenhum comentário: