"A profundeza abissal da palavra declamada
ecoa nítida na linguagem abstrata
das mãos (gestos prontos),
e o atrito dos dias confunde as cicatrizes do tempo,
derramado sobre a mesa o poema
ignora nas pálpebras o pesadelo do sonho"

(Júlio Rodrigues Correia)





.

18 de nov de 2009

Chuvas e Raios








Lá vai meu galo
Direção galante
Lá vai ao vento da memória
Nas aldeias e cidades de mim
Profeta siga seu canto
Pois navego a deriva
Há chuvas e raios
Venha só
Vem, vem marinheiro
como minha cotovia




Cíntia Thomé





Imagens: autoria Cíntia Thomé








.


.

Nenhum comentário: