"A profundeza abissal da palavra declamada
ecoa nítida na linguagem abstrata
das mãos (gestos prontos),
e o atrito dos dias confunde as cicatrizes do tempo,
derramado sobre a mesa o poema
ignora nas pálpebras o pesadelo do sonho"

(Júlio Rodrigues Correia)





.

8 de jan de 2009

NOVO DIA ( UM PRESENTE)


NOVO DIA


Se você, não sabe o que fazer
Basta se entorpecer...ao menos um pouco

E não se preocupe
Um novo dia geralmente vem
E mais uma vez
Nova chance nos é dada

Dados fatos factóides e concretos
Observe bem a velocidade máxima permitida
E se permita ir muito além das colinas
Neblinas nunca foram problema
É na chegada a hora da partida,
Pois o pra sempre foi ontem a tarde...

Cada dia, cada palavra
representam muito mais do que aparentam,
E significam absolutamente nada,
perto da magnitude do momento.

ROBERTO PERTENZA


.

Nenhum comentário: