"A profundeza abissal da palavra declamada
ecoa nítida na linguagem abstrata
das mãos (gestos prontos),
e o atrito dos dias confunde as cicatrizes do tempo,
derramado sobre a mesa o poema
ignora nas pálpebras o pesadelo do sonho"

(Júlio Rodrigues Correia)





.

23 de jan de 2009

CAFÉ DAS MANHÃS



Florada
Na chuva
Flores em leite
Rubi em anéis
Café das manhãs
Cafezais em festivais
No verde campo
Dos olhos do amanhecer
na estrada das lembranças
abrem no lume do passado
uma gota de orvalho
Nas pálpebras
Mar
Ou Chuva
Na transparência
De uma saudade
Uma
Florada
Rubi









.Anhanguera - para Cravinhos,sp

Nenhum comentário: