"A profundeza abissal da palavra declamada
ecoa nítida na linguagem abstrata
das mãos (gestos prontos),
e o atrito dos dias confunde as cicatrizes do tempo,
derramado sobre a mesa o poema
ignora nas pálpebras o pesadelo do sonho"

(Júlio Rodrigues Correia)





.

21 de jan de 2008

O AUTOMÓVEL

Detalhe pintura Rubens Gerchmann 1948-2008


O AUTOMÓVEL

Correr era preciso
Pra encontrar-me
Uma vez mais
A velocidade do vento
Conquistou-te.
Encontraste o destino
Correr não era preciso
Estaria eu todo o tempo
Olhando pardais...
Teu fim
Fez-me ir
Ausente com o nada mais.


Cintia Thomé


.

Nenhum comentário: