"A profundeza abissal da palavra declamada
ecoa nítida na linguagem abstrata
das mãos (gestos prontos),
e o atrito dos dias confunde as cicatrizes do tempo,
derramado sobre a mesa o poema
ignora nas pálpebras o pesadelo do sonho"

(Júlio Rodrigues Correia)





.

8 de jan de 2017

MADEIRA DE LEI

MADEIRA DE LEI

Até agora nao sei
porque razão cheguei
se nao sei o que é lei
sou madeira de lei

não fui eu que falei
mas sei que sangrei

por um triz
na metamorfose
da cicatriz
brotei flor
do erro e do certo
no deserto
da minha dor


@CintiaThome

#cintiathome




....

Nenhum comentário: