"A profundeza abissal da palavra declamada
ecoa nítida na linguagem abstrata
das mãos (gestos prontos),
e o atrito dos dias confunde as cicatrizes do tempo,
derramado sobre a mesa o poema
ignora nas pálpebras o pesadelo do sonho"

(Júlio Rodrigues Correia)





.

31 de jan de 2017

DESERTO

Cintia Thome Teixeira Pinto, escreveu sobre esta minha fotografia tirada há uns anos:


"As flores são para olhar e amar. Possui-las com olhos de abutre de inveja fenecem-as ou engordam o ventre vazio e logo as fazem murchar só na face sem brilho e cor... apodrecem em labirintos da terra e são esquecidas, sem qualquer memória pálida... essa é a dor de ter sido melhor ou mais bonita do que muitas que nunca encantam e encantarão... o deserto é lugar da sede."




Foto de CeramicaJewels/


+Cintia Thomé 

Nenhum comentário: