"A profundeza abissal da palavra declamada
ecoa nítida na linguagem abstrata
das mãos (gestos prontos),
e o atrito dos dias confunde as cicatrizes do tempo,
derramado sobre a mesa o poema
ignora nas pálpebras o pesadelo do sonho"

(Júlio Rodrigues Correia)





.

30 de jul de 2012


No espelho d'água
há um pouco de você
um pedaço desse mar
teu reflexo no azul maior e tão inteiro...
em que ponta tocar
em qual estrela
há um pouco de mim
pra que eu possa prosseguir
na tua luz caminhar
nesse mar me segurar(?)





Cintia Thomé



.

Nenhum comentário: