"A profundeza abissal da palavra declamada
ecoa nítida na linguagem abstrata
das mãos (gestos prontos),
e o atrito dos dias confunde as cicatrizes do tempo,
derramado sobre a mesa o poema
ignora nas pálpebras o pesadelo do sonho"

(Júlio Rodrigues Correia)





.

4 de dez de 2010





A boca
engole a nulidade
de qualquer palavra
não há nada a crer
apenas a solidão
no vazio
de teus pequenos olhos

Há um silêncio
gritando
dentro de você






cíntia thomé













..............