"A profundeza abissal da palavra declamada
ecoa nítida na linguagem abstrata
das mãos (gestos prontos),
e o atrito dos dias confunde as cicatrizes do tempo,
derramado sobre a mesa o poema
ignora nas pálpebras o pesadelo do sonho"

(Júlio Rodrigues Correia)





.

5 de nov de 2010

NOTÍCIAS




Caminhando a favor de mim
Encostando minha mão em cada coração
Orando por mim e por você
No silêncio do abajur
Nos círios, nas velas consumidas
Caminhando por você, ao teu favor
No mundo sou notícia
No meu mundo você é mais um
De tantas faltas de notícias
Minha mão eleva ao azul
a arquitetura de tantos destinos
nas avenidas, nas ruas, ao meio fio
Eleva grande oração
na escuridão dos sozinhos
Ao mesmo Deus que cremos
Eu e você
A procura por toda América
Sou a América inteira
Tu és a América inteira
Sem a paz, o encontro de corações
Nas guerras do dia-a-dia,
No choro incontido, no grito sufocado
Perdidos na falta de coragem
no cansaço, na vergonha,
No vento que leva nossos nomes
Desvalidos de amor
Por toda América
Por toda Europa
Por todo o mundo
Na pior saudade
Aquela sem endereço


Cíntia Thomé


2010






















Imagem: Autoria @Cíntia Thomé 10-10-2010

Nenhum comentário: