"A profundeza abissal da palavra declamada
ecoa nítida na linguagem abstrata
das mãos (gestos prontos),
e o atrito dos dias confunde as cicatrizes do tempo,
derramado sobre a mesa o poema
ignora nas pálpebras o pesadelo do sonho"

(Júlio Rodrigues Correia)





.

17 de ago de 2010

ESSA SEMANA...



ESSA SEMANA...UMA DECISÃO SÉRIA E IRREPARÁVEL...
UMA LIBERTAÇÃO SOFRIDA QUE SERÁ PRECISO...PRECISO
INADIÁVEL MAS HAVERÁ METAMORFOSE IN BLUE
SEM FANTASIA, SEM FALSO PASSO
SEM TRAÇO, SEM LEVAR RANCOR
SEM LEVAR RECORDAÇÃO DA DOR
SÓ CHEIO CORAÇÃO, UM ABRAÇO
(comentário meu)


SANGRANDO


Quando eu soltar a minha voz
Por favor entenda
Que palavra por palavra
Eis aqui uma pessoa se entregando

Coração na boca
Peito aberto
Vou sangrando
São as lutas dessa nossa vida
Que eu estou cantando

Quando eu abrir minha garganta
Essa força tanta
Tudo que você ouvir
Esteja certa
Que estarei vivendo

Veja o brilho dos meus olhos
E o tremor nas minhas mãos
E o meu corpo tão suado
Transbordando toda a raça e emoção

E se eu chorar
E o sal molhar o meu sorriso
Não se espante, cante
Que o teu canto é a minha força
Pra cantar

Quando eu soltar a minha voz
Por favor, entenda
É apenas o meu jeito de viver
O que é amar


GONZAGUINHA



sem poesia, sem palavra, pois a hora é minha e eu me dispo dela,
de tudo que é só meu visual, minha inverdade, a farsa
e aí fica meu silêncio.
Silêncio em mim e em voce, vocês sem mim
por um momento, momento meu,vaza a garganta
todos os tapas que levei, toda mudez será minha, de ninguém
Silêncio é bom. Calar é bom
O olho escuta e só.É bom admirar...o que há em mim,
dentro de mim e se sentir feliz por ser.
É bom admirar...

















..

Nenhum comentário: