"A profundeza abissal da palavra declamada
ecoa nítida na linguagem abstrata
das mãos (gestos prontos),
e o atrito dos dias confunde as cicatrizes do tempo,
derramado sobre a mesa o poema
ignora nas pálpebras o pesadelo do sonho"

(Júlio Rodrigues Correia)





.

8 de jul de 2010

Passarinho

Um dia você quis voar e assim se fez a vontade...
e a saudade teve seu sentido mais amplo em mim, no ninho desse meu coração...






...a teia da Primavera desprende-se
nas pálpebras...
A luz irrompe em lugares estranhos,
nos espinhos do pensamento
onde o seu aroma paira sob a chuva;
quando a lógica morre,
o segredo da terra cresce em cada olhar
e o sangue precipita-se no sol;
sobre os campos mais desolados,
detém-se o amanhecer...

















nov 1984 - jul 99",

Nenhum comentário: