"A profundeza abissal da palavra declamada
ecoa nítida na linguagem abstrata
das mãos (gestos prontos),
e o atrito dos dias confunde as cicatrizes do tempo,
derramado sobre a mesa o poema
ignora nas pálpebras o pesadelo do sonho"

(Júlio Rodrigues Correia)





.

12 de jun de 2010

[ chame-lhe o que quiser ]





'As folhas tão minhas
poderiam ser tão tuas
por todo o tempo
sem tempo de nuvens
com tempo de chuva
reagindo a vida
para o tempo todo
tanto tempo seria
quanto quiser
chama-lhe o que quiser
mas que seja amor...
'

Cíntia Thomé
(exercícios)












...( sim!!! chame-lhe o que quiser.
no entanto, acredite que o corpo acordaria ao menor toque de uma gota...
a epiderme reagiria tal como reage a folha à água. (...)
- Pérola













.Imagem Olhares - @ Ana Hernandez - Click

Nenhum comentário: