"A profundeza abissal da palavra declamada
ecoa nítida na linguagem abstrata
das mãos (gestos prontos),
e o atrito dos dias confunde as cicatrizes do tempo,
derramado sobre a mesa o poema
ignora nas pálpebras o pesadelo do sonho"

(Júlio Rodrigues Correia)





.

24 de mai de 2010

LINHO AVESSO





Tecer a vida reta
não é possível
tecer plano teu caminho
não é possível
Não se borda cor de rosa
nem vermelho, nem azul ou negro
Rasgamos-nos inteiros
se não sairmos do chão
se não houver uma estrada
relevos, sobressaltos ao linho
A ordem é no buraco da agulha
onde tudo passa, até passarinho
assim voemos no azul marinho
veremos a vida do alto
faz parte do sonhar cada ato,
estrelar em diversas cortinas da lua
do viver emaranhado do avesso
em cada nó da vida
em cada ponto de partida
em cada ponta da liberdade
contraponto
ponto
rebordemos

Cíntia Thomé







Imagem : @Cíntia Thomé - Serie 'Rita' (Rita de Cáscia) Direitos Registrados

Nenhum comentário: