"A profundeza abissal da palavra declamada
ecoa nítida na linguagem abstrata
das mãos (gestos prontos),
e o atrito dos dias confunde as cicatrizes do tempo,
derramado sobre a mesa o poema
ignora nas pálpebras o pesadelo do sonho"

(Júlio Rodrigues Correia)





.

17 de jan de 2010

UMA FORÇA DE BECKETT


UMA FORÇA DE BECKETT

Por um momento
Não canto, não ladro
Não abro a gaveta
Não uivo
Nem me cuido
Às avessas jogo as vestes
Nem grito, nem apito ou urro
Não pulo a muralha
Canalha e caiada
Mórbidos hiatos
Estupores lânguidos
Em pêlo na caverna das sombras
Lanternas despóticas apagadas
Dos homens com fogo de amor
Da gente que passou
Na noite sem meu bem
Noites de lamento
em tochas sangradas
Não agüento, encolho
No canto
Do horror
Da saudade



Cíntia Thomé

05/02/ 2008


Foto recorte de A. Hernandez - Cintia Thomé 2008

@DIREITOS REGISTRADOS
repostado











.

Nenhum comentário: