"A profundeza abissal da palavra declamada
ecoa nítida na linguagem abstrata
das mãos (gestos prontos),
e o atrito dos dias confunde as cicatrizes do tempo,
derramado sobre a mesa o poema
ignora nas pálpebras o pesadelo do sonho"

(Júlio Rodrigues Correia)





.

3 de set de 2009

FELINA



FELINA

Venha em qualquer tarde
Mas sejas tanto
Caçando-me em despudor
E felina caço amor
Venha em qualquer tarde
não tão tarde
Pois se não
Cedo amanheço
Em cansaço
casto




cíntia thomé


(postado por Melina)



imegem; Mariah Olhares.com

Nenhum comentário: