"A profundeza abissal da palavra declamada
ecoa nítida na linguagem abstrata
das mãos (gestos prontos),
e o atrito dos dias confunde as cicatrizes do tempo,
derramado sobre a mesa o poema
ignora nas pálpebras o pesadelo do sonho"

(Júlio Rodrigues Correia)





.

27 de nov de 2011

GLÓRIAS, NÃO VITÓRIAS




'...Não há como enganar a ninguém e a mim mesma consequentemente, quando deixei louros de glorias em algumas cabeças, mas o que sinto que há algo sempre incompleto em minhas lembranças e nas minhas saudades, pois mesmo tendo sido 'glórias', não foram vitórias, basta perceber o olhar pela metade quando os deixei ir embora para sempre...não há rosto delineado, pois não tiveram coragem dos olhos nos olhos e cabeças erguidas...não levaram nada do meu amor...'


Cíntia Thomé

nov 2011













....

Nenhum comentário: