"A profundeza abissal da palavra declamada
ecoa nítida na linguagem abstrata
das mãos (gestos prontos),
e o atrito dos dias confunde as cicatrizes do tempo,
derramado sobre a mesa o poema
ignora nas pálpebras o pesadelo do sonho"

(Júlio Rodrigues Correia)





.

22 de mar de 2011

correm todos os gatos




a escada
desço
correm todos os gatos
na ponta do sapato
há uma pedra
única
teu rosto que calço
a cada passo
a procura
do teu corpo
da tua voz
do resto
ainda sangra
no vão
minha saia
correm todos os gatos
porque levo
teu nome pequeno
teu rosto triste
a pedra
o resto
da minha saia
desço
a escada
sangra




cintia thome

























Imagem: Olhares

Nenhum comentário: