"A profundeza abissal da palavra declamada
ecoa nítida na linguagem abstrata
das mãos (gestos prontos),
e o atrito dos dias confunde as cicatrizes do tempo,
derramado sobre a mesa o poema
ignora nas pálpebras o pesadelo do sonho"

(Júlio Rodrigues Correia)





.

8 de out de 2010

The Windmills Of Your Mind


The Windmills Of Your Mind


Os moinhos de Sua Mente

Redonda,
Como um círculo em uma espiral
Como uma roda dentro de uma roda
Nunca terminando ou começando
Em um carretel sempre girando
Como uma bola de neve
descendo uma montanha
Ou um balão de carnaval
Como um carrossel que está girando
aros ao redor da lua
Como um relógio cujas mãos estão varrendo
Passado o minuto em sua cara
E o mundo é como uma maçã
Girando silenciosamente em espaço
Como os círculos que você acha
Nos moinhos de vento de sua mente
Como um túnel que você segue
Para um túnel de seu próprio
Onde o sol nunca brilhou
Como uma porta que continua revolvendo
Em um sonho meio esquecido
Alguém joga em um riacho
Como um relógio cujas mãos estão varrendo
Passado o minuto em sua cara
E o mundo é como uma maçã
Girando silenciosamente em espaço
Como os círculos que você acha
Nos moinhos de vento de sua mente
Chaves que jingle no seu bolso
Palavras que jangle em sua cabeça
Por que o verão vá tão depressa?
Foi algo que eu disse?
Amantes caminham ao longo de uma praia
E deixe suas pegadas na areia
Era o som do rufar distante
Apenas os dedos de sua mão?
Fotos penduradas em um corredor
Ou o fragmento de uma canção
Half-lembrou nomes e rostos
mas aquele a quem pertencem?
Quando você soube que era mais
Você estava de repente ciente
Que as folhas de outono estavam virando
Para a cor do seu cabelo?
Como um círculo em uma espiral
Como uma roda dentro de uma roda
Nunca terminando ou começando
Em um carretel sempre girando
Como as imagens descontrair
Como os círculos que você acha
Nos moinhos de vento de sua mente









.."The Windmills of Your Mind" (Les moulins de mon cœur) is a song with music by Michel Legrand

Imagem Gregório Gruber..

Nenhum comentário: