"A profundeza abissal da palavra declamada
ecoa nítida na linguagem abstrata
das mãos (gestos prontos),
e o atrito dos dias confunde as cicatrizes do tempo,
derramado sobre a mesa o poema
ignora nas pálpebras o pesadelo do sonho"

(Júlio Rodrigues Correia)





.

1 de abr de 2010

DIÁLOGO DO CIO




DIÁLOGO DO CIO



Venha até a mim
Lamba todos os pecados
Limpe nossas almas
Haverá o grito do perdão
Dentro de mim
Penetre com a vontade da vida
Seu diálogo de amor
Dentro de mim
Acasale na carne
Todo cárcere
Do cio
Em nossas mãos
de mármore
o silêncio e a paz



Cíntia Thomé













.Estátua Ninfa - Itália. DO

Nenhum comentário: